Mesmo que algumas crianças ingressem na escola com facilidade, é normal que outras inicialmente se sintam inseguras em um ambiente novo e diferente.

Importante observar os sentimentos que são despertados nos pais quanto ao ingresso do filho na escola.

Frequentemente as dificuldades da criança em se adaptar à escola estão associadas às angustias dos pais diante da separação e crescimento do filho, isso acontece em várias fases.

Os Pais devem analisar quanto à sua confiança na escola e nas pessoas que trabalham nela. Importa estarem seguros.

 

Família

 

Importante papel no período de adaptação, como facilitadores do processo.

Alguns pontos a serem lembrados:

 

  • Combinar o horário de buscar e cumprir
  • Evitar ao máximo se atrasar
  • Não mentir para a criança dizendo que já retorna
  • Não ameaçar bater ou castigar o filho
  • Não assustar que  “o velho do saco” irá pegá-lo se não ficar na escola
  • Não ter “dó” da criança  (tadinho!!)

Porque:

 

  • A razão da criança estudar não está naquilo que obterá dos pais.
  • Estudar é sua responsabilidade.
  • Necessário para sua vida e crescimento.

Obs: alguns pontos na vida e na rotina de uma criança podem ser negociados. Outros não.

Escola necessita ser um compromisso desde cedo na vida da criança.

 

Reações Infantis na Adaptação

 

Processo leve ou pesado

Crianças estavam acostumadas em casa:

 

  • Ficar de pijama
  • Comer algumas guloseimas
  • Assistir filminhos a hora que queriam

Agora tem de aceitar uma realidade bem diferente:

 

  • Não ficar perto dos familiares queridos
  • Não realizar todas as suas vontades
  • Ficar um determinado período por dia num outro ambiente, com outras pessoas, outras normas, regras, rotinas e disciplinas
  • Alguns lidam bem
  • Alguns choram nos primeiros dias e depois ficam bem
  • Alguns ficam “doentinhos” (febre, diarréia, ânsia, vômitos, etc)
  • Alguns ficam mais agressivos (começam a morder, bater, empurrar, chutar, etc)
  • Alguns podem mentir, falar mal da professora, inventar coisas negativas sobre o lanche, levar para casa coisas de colegas ou da escola, gritar sem parar, etc.

 

 

São táticas para mostrar que não estão conseguindo aceitar a frustração: de ficar longe da família, de ter de aprender a conviver com pessoas diferentes e estranhas a ela, de entender que precisara respeitar normas e rotinas, de aprender a dividir a atenção da professora com o colega, ou de dividir objetos e materiais com os colegas, etc.

Todas essas reações são formas que a criança utiliza para tentar não passar por isso e convencer a família para tudo voltar como antes.

Obs: Crianças tem ritmos diferentes para aprender a lidar com a frustração.

A postura dos pais faz toda a diferença. Pais inseguros passam suas ansiedades para os filhos.

 

 

Texto: Maria Claudia Caldeira Ribeiro do Valle – psicóloga / cooperada

UNIDADE CENTRO

Fundamental II e Ensino Médio
Rua Coronel Joaquim Costa, 183
Centro - Guaxupé/MG
Fones: (35) 3551-7649 / (35) 8858-2941
E-mail: interativacoopeg@gmail.com

UNIDADE NOVA FLORESTA

Período Interativo, Educação Infantil e Fundamental I
Av. Dr. Esmerino Ribeiro do Valle Filho, 91
Residencial Nova Floresta - Guaxupé/MG
Fone: (35) 3552-5029 / (35) 8858-1055
E-mail: interativaunf@yahoo.com.br

PARCERIAS

REVISTA TRILHOS

Revista Trilhos